Sahifa fully responsive WordPress News, Magazine, Newspaper, and blog ThemeForest one of the most versatile website themes in the world.
I Corrida Santa Casa Vida e Saúde – Confiram a classificação
25 de agosto de 2019
Isabel Cristina Alexandre é gente de casa. Da Santa Casa!
6 de setembro de 2019
Veja mais

Agosto Dourado, o mês do incentivo a amamentação

AMAMENTAÇÃO

Agosto Dourado, o mês do incentivo a  amamentação!

O Nome foi escolhido porque a organização mundial de saúde considera o leite materno como ´´ALIMENTO DE OURO“ para os bebês

leite materno é um alimento completo que apresenta uma fácil digestão e contém os nutrientes e a quantidade de água necessária, além de fornecer anticorpos para a criança, ajudando na sua imunidade. É um produto que está sempre na temperatura adequada e pronto para o consumo. Diante disso, fica clara a sua importância. Podemos citar ainda outros pontos importantes que vão além da nutrição, tais como:

  • Proteção contra doenças respiratórias;
  • Proteção contra alergias;
  • Proteção contra diarreias;
  • Diminuição dos riscos de pressão alta (hipertensão), colesterol alto e diabetes;
  • Redução das chances de obesidade;
  • Melhora no desenvolvimento da fala;
  • Melhora na respiração;
  • Garante uma maior interação entre a mãe e o bebê;
  • Ajuda no desenvolvimento emocional e cognitivo da criança.

A importância da amamentação para o bebê

  • São várias as funções do leite materno para a criança, por isso recomendamos a amamentação até os dois anos de idade. Nos primeiros seis meses de vida, o bebê deve receber somente o leite materno, não necessitando de outro tipo de alimento, nem mesmo água. Isso é o que chamamos de Aleitamento Materno Exclusivo.

Benefícios da amamentação para a mãe

  • Não é só a criança que se beneficia da amamentação, a mãe também tem benefícios com essa prática.Entre eles, podemos citar a recuperação mais rápida do útero, redução dos riscos de hemorragia, redução do peso após o parto e redução do risco de desenvolvimento de câncer de mama e ovário. Além disso, a amamentação reduz os riscos de uma nova gravidez nos primeiros seis meses de vida da criança.
  • Atenção:Não existe leite fraco, o leite da mãe é um alimento completo e o mais adequado para um bebê.

Os benefícios da amamentação em livre demanda

  • Estabelecer horários para as mamadas ou dar de mamar sempre que o bebê quiser?

De acordo com o Ministério da Saúde, a amamentação em livre demanda traz mais benefícios. Ao adotar essa prática, a mãe deve seguir os sinais de fome que o filho apresenta, oferecendo leite materno sempre que necessário.

 

O que é a amamentação em livre demanda?

  • Em poucas palavras, amamentar em livre demanda significa não se preocupar com o relógio. Ou seja, o bebê será amamentado sempre que sentir fome, durante o dia, ou mesmo durante a noite. Além disso, irá mamar o quanto quiser, até se sentir satisfeito. Isso depende do ritmo de cada criança e da quantidade de leite disponível em cada mama.

Quais são os benefícios da amamentação em livre demanda?

  • Há diversos benefícios tanto para a mãe, quanto para o bebê. Nos primeiros meses, é normal que a criança mame com frequência e sem horários regulares. Em geral, deve mamar de oito a 12 vezes por dia. Como a amamentação exclusiva é recomendada pelo Ministério da Saúde até os seis meses de idade, é importante deixar que o bebê se sacie apenas com o leite do peito.
  • Além de o leite do peito ser o melhor alimento para o bebê, a amamentação também está relacionada ao carinho e ao conforto. Portanto, amamentar auxilia na formação de vínculo e permite que a criança se sinta protegida e segura.
  • Para a mãe, amamentar em livre demanda estimula a produção de leite. É justamente o ato de dar de mamar que faz a mama produzir o alimento. Além disso, os seios devem ser esvaziados com regularidade para evitar condições como o ingurgitamento mamário.
  • A amamentação em livre demanda também pode ser um método natural que ajuda a evitar uma nova gravidez nos primeiros seis meses após o parto. Se a mãe estiver amamentando exclusivamente e em livre demanda, é possível que seu ciclo menstrual só se restabelecerá quando o bebê iniciar a alimentação complementar.

Recomendações para a amamentação em livre demanda

  • Além de amamentar o bebê sempre que ele sentir fome, é importante deixar que esvazie a primeira mama antes de oferecer a outra, se ele quiser. O leite do início da mamada tem mais água e mata a sede. Já o do fim da mamada tem mais gordura, mata a fome e faz com que ganhe peso. Por isso, a mãe deve começar cada mamada pelo peito em que o bebê mamou por último na mamada anterior. Assim, o bebê terá a oportunidade de esvaziar bem as duas mamas ao longo do dia, matando sede e fome. Para a mãe, isso também será positivo, já que sua produção de leite será melhor estimulada.
  • Por fim, o tempo de permanência em cada mama não deve ser fixado. O tempo para esvaziá-la varia de acordo com o organismo da mãe e da criança, da fome sentida pelo bebê, do intervalo transcorrido entre uma mamada e outra, do volume de leite armazenado e assim por diante.

Quando se preocupar?

  • Se o seu bebê estiver mamando com regularidade, ganhando peso e crescendo normalmente, não há motivo para ficar Mães inseguras, principalmente de primeira viagem, podem ficar preocupadas com a saúde da criança e achar que está passando fome. Para ficar tranquila, leve seu filho nas consultas regulares ao pediatra. Ele irá avaliar se o crescimento está apropriado e irá orientar sobre a melhor conduta alimentar a seguir.

 

 

Aline Nazaré do Nascimento Andrade

Enfermeira Neonatologista.